Carta nº. 24

"Um paciente insatisfeito”
(Fevereiro/2011)

O paciente insatisfeito representa uma grande frustração para o cirurgião plástico: afinal, nosso objetivo é trazer ao paciente uma melhora na sua aparência. Uma das causas mais frequentes é a falta de comunicação entre o cirurgião e seu paciente: explicar as possibilidades de executar aquilo que é desejado diante da realidade anatômica. Por isso, “captar” (ie. compreender) a demanda do paciente é um exercício que exige do cirurgião empatia e experiência.
Recentemente, fui duramente criticado por paciente jovem, submetido a um transplante capilar, e que estava frustrado com o volume final. Alegava inclusive que tinha sido “enganado” por mim, que a cobrança de valores foi exorbitante diante do resultado obtido...talvez a mais injusta acusação de que um profissional sério pode ser acusado. A cirurgia foi corretamente executada, mas a quantidade de folículos estava realmente aquém do que era necessário para cobrir sua rarefação. Em consulta de revisão, constatei que sua reclamação tinha razão de ser, e ofereci uma cirurgia complementar. Houve, da minha parte, o reconhecimento de um resultado pobre: jamais desprezei a queixa do paciente. A proposta de uma 2ª. cirurgia não foi aceita, e o paciente recorreu a outro especialista...aparentemente com resultado positivo.
Fui informado por ele que sua frustração está sendo ampliada em blogs e foruns de discussão. Infelizmente, na era da internet isso foge ao contrôle de qualquer um, com evidente prejuízo (intencional ou não) à imagem do profissional. Não há nada que eu possa fazer.
O aprendizado do médico é um processo longo, que exige humildade para conhecermos nossos limites.
Na cirurgia plástica, não é raro se deparar com um resultado incompleto ou mesmo pobre. Acontece com a paciente submetida a lipoaspiração, que aponta áreas onde ainda restam depósitos de gordura; o paciente masculino que requer um procedimento complementar para melhorar sua cirurgia de rejuvenescimento facial; a jovem que não está satisfeita com o volume das mamas após uma redução. Cicatrizes alargadas representam uma das principais causas de insatisfação. Cabe ao cirurgião propor uma solução, e cabe ao paciente decidir se aceita ou não. Faz parte da relação médico X paciente encontrar a melhor estratégia, e algumas vezes esta relação fica comprometida por quebra de confiança de uma das partes.
É extremamente gratificante receber do paciente agradecimento pelo nosso trabalho, a sua satisfação representa o melhor retorno de nossos esforços. Entretanto, ao lidar com o ser humano, estamos diante de uma infinidade de fatores que muitas vezes não controlamos. Por outro lado, é fato que nós cirurgiões plásticos também não acertamos todas as vezes que operamos...devemos tentar melhorar nosso desempenho através de educação continuada, participação em congressos, e no dia-a-dia das nossas cirurgias.
Mais uma vez, o aprendizado do médico é um processo longo, que exige humildade e persistência.
O seguinte depoimento espontâneo, recebido recentemente do paciente Guto, após alguns dias de seu transplante capilar, sintetiza o que realmente almejamos: a satisfação de nosso paciente. O título já diz tudo:

“Obrigado”.
Dr. Henrique, gostaria de agradecer tudo que o Sr fez por mim nessa cirurgia . Confesso que a primeira vez que estive no consultorio , o sr fez um desenho na minha cabeça que não me deixou muito feliz , mas quando eu ia falar isso com o senhor na clinica , vc fez um desenho muito mais perfeito muito mais completo que eu tinha certeza que me deixaria feliz . Ainda não sei como vai ficar , se vai ficar perfeito , mas ja agradeço aqui pela cirurgia bem feita , pelos novos traços que terei no rosto quando esse cabelo crescer. Ainda estou sentindo bastante dor na area doadora , mas acredito que vai passar rápido . Muito obrigado Dr Henrique .Vou tirar as fotos mes a mes para acompanhar tudo .
Obrigado.


Guto (Mar de Espanha, Minas Gerais)