Carta nº. 22

"Uma mulher desesperada.”
(Fevereiro/2010)

Estimado Dr. Henrique Radwanski, gostaria de dizer que há pouco mais de seis meses, eu era uma mulher apagada, com auto-estima baixa, sem vontade de sorrir, e com um grande complexo: o meu cabelo !

Muitas foram as tentativas, como por exemplo, “xampus milagrosos”, fórmulas receitadas por Dermatologistas, mas infelizmente não obtive nada além de aumentar a minha angústia e aproximar-me cada vez mais do “não há nada a se fazer”!

Depois do nascimento da minha segunda filha, a situação se agravou tanto que já não conseguia me olhar no espelho sem ficar chocada com a extensão da minha calvície! Evitava a ida aos salões de cabeleireiros, porque sentia-me, de certo modo, inferior às outras mulheres, que sempre ficavam a olhar o meu cabelo cada vez mais fraco !

Começava a achar que todas as pessoas na rua olhavam para mim por causa da minha calvície que cada vez mais se alastrava! Cheguei ao meu limite e senti-me muito deprimida, até quando o meu marido, Marcio, que é brasileiro, contactou o Dr. Henrique Radwanski, e disse que havia, segundo suas palavras, “uma luz no fim do túnel”!

Quando o Dr. Henrique disse, depois de dar todas as orientações e possibilidades da minha queda de cabelo, que teria muito prazer em nos receber no Rio de Janeiro, a fim de avaliar o meu caso, e sugerir o tratamento mais indicado, comecei a chorar e senti que havia a possibilidade de eu ver o meu sonho concretizado! Mais do que de pressa, marcamos uma consulta, os vôos de Portugal para o Rio e “voamos” em busca de uma solução para esse imenso trauma, em especial para uma mulher jovem de 33 anos!

Quando entrei no seu gabinete médico Dr. Henrique, enchi-me de coragem e pedi a Deus para que pudesse estar na proporção das mulheres elegíveis a esse tipo de cirurgia.

Após lhe relatar o meu  problema e ser examinada por si, ouvi atentamente o seu parecer confirmando a possibilidade da cirurgia de transplante capilar de unidades foliculares, o que me fez naquele momento sentir uma alegria que já não sentia há muitos anos! A emoção foi tanta que não conseguia conter as minhas lágrimas!

Chegou então o dia da cirurgia, e eu não me senti nada nervosa, não só por ter a certeza de estar nas mãos do melhor Cirurgião Plástico do mundo, mas também pela confiança e pela segurança que me passou desde o primeiro dia que lhe conheci! Tudo correu muito bem, não senti grande desconforto nem fortes dores, e logo após a cirurgia já pude ver os “cabelinhos” ali transplantados! Eu nem acreditava, parecia sonho! Antes de voltar para a casa da minha sogra, tomei uma sopa deliciosa na Clínica, e depois da minha alta médica, já comecei a querer me olhar no espelho com uma vaidade que estava adormecida dentro de mim!

Hoje , depois de mais de seis meses, já me sinto uma outra mulher, com vontade de ir ao salão, sem medos, gosto de me pentear e me ver no espelho! Ganhei uma outra segurança, um outro sorriso e mais alegria de viver, o que lhe agradeço imenso Dr. Henrique Radwanski!

Agora as pessoas me param nas ruas para me perguntar o que aconteceu, que eu tenho tanto cabelo, e eu com muita alegria digo: conheci um “Anjo” no Brasil de nome Dr. Henrique Radwanski, que com a sua competência , sabedoria e uma excelente equipa , fez um trabalho artístico na minha cabeça que me devolveu não só meus cabelos, mas a minha alegria de viver !

Muito obrigado por tudo Dr. Henrique, estou outra, e gostaria de dizer em especial às mulheres que vivem esse problema da calvície feminina, que não tenham medo, que se puderem façam esse procedimento, e permitam-se voltar a ser felizes!

U.M.A.V., 33 anos
Póvoa de Varzim - Portugal