Boletim nº. 09

Os direitos do paciente

Todo paciente que pretende ser submetido a uma cirurgia de transplante de cabelo tem os seguintes direitos:

Encontrar um cirurgião que tenha a experiência e os conhecimentos específicos desta especialidade. Deve ser um profissional que lhe deixe confortável e à vontade, passando informações claras e honestas.

Saber as qualificações e o treinamento do seu cirurgião. Deve-se solicitar para examinar fotografias de casos clínicos, de antes e depois.

Fazer tantas consultas quantas forem necessárias para dirimir todas as suas dúvidas.

Trazer um parente, esposa ou amigo para acompanhá-lo na consulta.

Uma completa avaliação e explicação quanto a razão da queda de cabelo, no seu caso específico. Na consulta, deve-se abordar todas as técnicas que poderiam ser empregadas, com detalhamento das diversas etapas da cirurgia proposta. Também deve-se esclarecer como é o período de pós-operatório e a evolução dos primeiros meses.

Caso exista uma indicação para cirurgia, as seguintes perguntas devem ser claramente respondidas:

  • Qual a melhor cirurgia para seu caso?
  • Qual o tipo de enxertos a serem utilizados?
  • Quantos enxertos, aproximadamente, serão necessários?
  • Quantas sessões planeja-se fazer?

Ser esclarecido em relação às possíveis complicações do tratamento indicado.

Estar com seu cirurgião na manhã da cirurgia, para tirar eventuais dúvidas de última hora.

Não se esqueça: no final, a decisão de fazer um transplante de cabelo deve estar baseada nas informações claras e precisas que foram prestadas pelo cirurgião, sem que haja qualquer pressão por questões financeiras.

Estes direitos foram, em parte, retirados do livro: The Hair Replacement Revolution, pelos Drs. James Harris e Emanuel Marritt.